Database release:
SDF
NATURA 2000 - STANDARD DATA FORM

For Special Protection Areas (SPA),
Proposed Sites for Community Importance (pSCI),
Sites of Community Importance (SCI) and
for Special Areas of Conservation (SAC)

TABLE OF CONTENTS

1. SITE IDENTIFICATION

Back to top

1.1 Type

B

1.2 Site code

PTSMA0023

1.3 Site name

Ilhéu das Formigas e Recife Dollabarat (Canal S. Miguel - Sta. Maria)

1.4 First Compilation date

1997-05

1.5 Update date

2015-11

1.6 Respondent:

Name/Organisation:- Direção Regional dos Assuntos do Mar
Address:               
Email:- Direção Regional dos Assuntos do Mar: info.dram@azores.gov.pt

1.7 Site indication and designation / classification dates

Date site proposed as SCI:1997-06
Date site confirmed as SCI: No data
Date site designated as SAC:2009-06
National legal reference of SAC designation:Decreto Regulamentar Regional n.º 5/2009/A, de 3 de Junho

2. SITE LOCATION

Back to top

2.1 Site-centre location [decimal degrees]:

Longitude:-25.750000
Latitude:37.250000

2.2 Area [ha]

3593.5200

2.3 Marine area [%]

100.0000

2.4 Sitelength [km]:

0.00

2.6 Biogeographical Region(s)

Marine Macaronesian (100.00 %)

3. ECOLOGICAL INFORMATION

Back to top

3.1 Habitat types present on the site and assessment for them

Annex I Habitat types Site assessment
Code PF NP Cover [ha] Cave [number] Data quality A|B|C|D A|B|C
      RepresentativityRelative SurfaceConservationGlobal
1170  info      0.00   
  • PF: for the habitat types that can have a non-priority as well as a priority form (6210, 7130, 9430) enter "X" in the column PF to indicate the priority form.
  • NP: in case that a habitat type no longer exists in the site enter: x (optional)
  • Cover: decimal values can be entered
  • Caves: for habitat types 8310, 8330 (caves) enter the number of caves if estimated surface is not available.
  • Data quality: G = 'Good' (e.g. based on surveys); M = 'Moderate' (e.g. based on partial data with some extrapolation); P = 'Poor' (e.g. rough estimation)

3.2 Species referred to in Article 4 of Directive 2009/147/EC and listed in Annex II of Directive 92/43/EEC and site evaluation for them

Species Population in the site Site assessment
G Code Scientific Name S NP T Size Unit Cat. D.qual. A|B|C|D A|B|C
      MinMax  Pop.Con.Iso.Glo.
R1224Caretta caretta                 
M1349Tursiops truncatus                 
  • Group: A = Amphibians, B = Birds, F = Fish, I = Invertebrates, M = Mammals, P = Plants, R = Reptiles
  • S: in case that the data on species are sensitive and therefore have to be blocked for any public access enter: yes
  • NP: in case that a species is no longer present in the site enter: x (optional)
  • Type: p = permanent, r = reproducing, c = concentration, w = wintering (for plant and non-migratory species use permanent)
  • Unit: i = individuals, p = pairs or other units according to the Standard list of population units and codes in accordance with Article 12 and 17 reporting (see reference portal)
  • Abundance categories (Cat.): C = common, R = rare, V = very rare, P = present - to fill if data are deficient (DD) or in addition to population size information
  • Data quality: G = 'Good' (e.g. based on surveys); M = 'Moderate' (e.g. based on partial data with some extrapolation); P = 'Poor' (e.g. rough estimation); VP = 'Very poor' (use this category only, if not even a rough estimation of the population size can be made, in this case the fields for population size can remain empty, but the field "Abundance categories" has to be filled in)

3.3 Other important species of flora and fauna (optional)

Species

Population in the site

Motivation

Group CODE Scientific Name S NP Size Unit Cat. Species Annex Other categories
     MinMax C|R|V|PIVVABCD
5544Anthias anthias                   
Aplysina aerophoba                   
5553Apogon imberbis                   
5917Balistes capriscus                   
5954Bodianus scrofa                   
1008Centrostephanus longispinus                   
Corallina officinalis                   
Cystoseira spinona                   
Dictyota dichotoma                   
Halopteris scoparia                   
Laminaria sp.                   
Laurencia papilosa                   
5745Mycteroperca fusca                   
Padina pavonica                   
1028Pinna nobilis                   
5882Thorogobius ephippiatus                   
Zonaria flava                   
  • Group: A = Amphibians, B = Birds, F = Fish, Fu = Fungi, I = Invertebrates, L = Lichens, M = Mammals, P = Plants, R = Reptiles
  • CODE: for Birds, Annex IV and V species the code as provided in the reference portal should be used in addition to the scientific name
  • S: in case that the data on species are sensitive and therefore have to be blocked for any public access enter: yes
  • NP: in case that a species is no longer present in the site enter: x (optional)
  • Unit: i = individuals, p = pairs or other units according to the standard list of population units and codes in accordance with Article 12 and 17 reporting, (see reference portal)
  • Cat.: Abundance categories: C = common, R = rare, V = very rare, P = present
  • Motivation categories: IV, V: Annex Species (Habitats Directive), A: National Red List data; B: Endemics; C: International Conventions; D: other reasons

4. SITE DESCRIPTION

Back to top

4.1 General site character

Habitat class % Cover
N01100.00

Total Habitat Cover

100

Other Site Characteristics

Este sítio situado entre as ilhas de S. Miguel e Sta. Maria é constituído por um banco de grande dimensão que tem, numa das extremidades, os Ilhéus das Formigas, e na outra o Recife Dollabarat. A partir da coroa deste monte submarino emergem alguns picos que dão origem a recifes de baixa profundidade, de que sedestacam os rochedos emersos na parte NW que constituem os Ilhéus das Formigas e na parte SE o Recife Dollabarat. Fisiograficamente, as Formigas são formadas por um grupo de afloramentos rochosos, alinhados na direcção Norte Sul e dispostos por uma área com um comprimento total de 165 m e uma largura de cerca de 80m. Para além do farol o ponto mais elevado dos ilhéus é o rochedo do Formigão, que se encontra a apenas 11 metros acima do nível do mar. As rochas que compõem o Recife do Dollabarat estão completamente submersas, e o seu ponto menos profundo encontra-se apenas 3 m da superfície. Do ponto de vista geológico, os ilhéus das Formigas são formados, essencialmente, por escoadas de basalto interrompidas por veios calcários que contêm fósseis de invertebrados marinhos que remontam, possivelmente, ao Miocénico. Deambos os lados dos Ilhéus das Formigas (E e O), o fundo marinho desce com elevado pendor até profundidades de 50-70 m,sendo o declive menos acentuado nas extremidades norte e sul. Supõe-se que tenha ocorrido um acidente tectónico importante ao longo do qual se teriam produzido as erupções basálticas que constituem este banco. Apesar de acentuado, o gradiente de profundidade do Recife de Dollabarat é mais suave do que o dos Ilhéus. O ambiente destes recifes é considerado único nos Açores. Em mais nenhuma zona do Arquipélago se conhecem biocenoses algais com tão avultada biomassa e raros são os locais onde se registaram comunidades de espécies pelágicas com tão elevadas abundância, diversidade e exibição de exemplares de grandes dimensões. As condições oceanográficas adversas, que frequentemente assolam os Ilhéus dasFormigas, levam a que, mesmo os rochedos mais elevados, sejam completamente recobertos pelo mar durante as tempestades, explicando a ausência de espécies de flora e fauna terrestres. A zona subtidal dos recifes, até 40 m de profundidade, é dominada fisiograficamente por leito rochoso moderadamente irregular. As diferenças mais evidentes entre as comunidades bentónicas de Formigas e Dollabarat são a maior diversidade de habitats e a diferença na cobertura algal. NoDollabarat, a cobertura algal é densa e cobre quase por completo o substrato, conferindo à comunidade bentónica um aspeto belo e luxuriante, dominada por frondes de Cystoseira com uma altura entre 20 e 30 cm, podendo atingir mais de 1 mde comprimento. Tais biomassas algais são únicas no Arquipélago. Numa zona pouco profunda do Dollabarat, foi detetada uma área coberta por crostas calcárias, e elevada densidade de ouriços-do-mar (Paracentrotus lividus e Arbacia lixula). OsIlhéus das Formigas foram assinalados em diversas ocasiões como albergando o único povoamento de laminárias conhecido nos Açores (formado por Laminaria ochroleuca). Sobre o leito de ambos os recifes espalham-se fendas, algumas penetrando vários metros na rocha, que criam planos negativos e constituem microhabitats onde se desenvolvem um conjunto distinto de espécies, como briozoários, esponjas e várias espécies de algas vermelhas carnudas. As faces verticais são colonizadas por esponjas, corais-taça (Caryophyllia smithii) e anémonas-jóia (Corynactis viridis). Para baixo dos 30 m, a cobertura de algas eretas torna-se mais escassa e é substituída por rodófitas calcáreas encrostantes. Grandes colónias de coral-negro ocorrem nas faces verticais do leito rochoso destas áreas mais profundas.

4.2 Quality and importance

Tem uma grande biodiversidade, devendo ser um dos melhores exemplos, nesta zona do Atlântico, de fauna e flora marinhas no seu melhor estado de conservação. Maiores biocenoses algais conhecidas do Arquipélago e um dos locais com comunidadesde espécies pelágicas mais abundantes, diversas e com exemplares de maiores dimensões. Único povoamento de laminárias conhecido nos Açores. Nesta área é frequente verem-se cetáceos e tartarugas. Ocasionalmente serve para descanso de aves marinhas.

4.3 Threats, pressures and activities with impacts on the site

The most important impacts and activities with high effect on the site

Negative Impacts
RankThreats and pressures [code]Pollution (optional) [code]inside/outside [i|o|b]
LF02i
MF05i
Positive Impacts
RankActivities, management [code]Pollution (optional) [code]inside/outside [i|o|b]

Rank: H = high, M = medium, L = low
Pollution: N = Nitrogen input, P = Phosphor/Phosphate input, A = Acid input/acidification,
T = toxic inorganic chemicals, O = toxic organic chemicals, X = Mixed pollutions
i = inside, o = outside, b = both

4.5 Documentation

1. Direção Regional do Ambiente (2004). Plano Sectorial para a Rede Natura 2000 na Região Autónoma dos Açores. Ponta Delgada. Outubro de 2004. 2. Gubbay, S. 1995. Marine region 5 - Northeast Atlantic in IUCN (ed) pp. 127-151. A global representative system of marine protected areas, vol. I. 3. Martins, H.R.; R.S. Santos; S.J. Hawkins & R.D.M. Nash. 1992. Expedition Azores 1989. Ecology and taxonomy of the fauna and flora of the marine littoral. An introduction. Arquipelago - Life and Earth Sciences no. 10: 39-43. 4. Salz, R. J. 2015. Island Grouper (Mycteroperca fusca) Draft Status Review Report. Report to National Marine FisheriesService, Office of Protected Resources. July 2015, 69 pp. 5. Saldanha, L. Biótopos e espécies marinhas a proteger. pp. 117-125 in Actas do Colóquio Nacional para a Conservação das Zonas Ribeirinhas, vol. I. Conselho da Europa - LPN, Lisboa. 6. Tempera, F., P. Afonso, T. Morato & R. Serrão Santos (2001). Comunidades Biológicas do Sítio de Interesse ComunitárioIlhéus das Formigas e Recife Dollabarat. Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, Horta.

5. SITE PROTECTION STATUS

Back to top

5.1 Designation types at national and regional level:

Code Cover [%]
PT07100.00

5.2 Relation of the described site with other sites:

Designated at national or regional level:

Type code Site name Type Cover [%]
PT07Reserva Natural do Ilhéu das Formigas-100.00

Designated at international level:

Type Site name Type Cover [%]
ramsarIlhéus das Formigas e Recife Dollabarat+0.20
osparIlhéus das Formigas-100.00

6. SITE MANAGEMENT

Back to top

6.1 Body(ies) responsible for the site management:

Organisation:- Direção Regional dos Assuntos do Mar - Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia
Address:
Email:- Direção Regional dos Assuntos do Mar: info.dram@azores.gov.pt

6.2 Management Plan(s):

An actual management plan does exist:

Yes
No, but in preparation
X
No

6.3 Conservation measures (optional)

Medidas legais e administrativas: Plano Sectorial da Rede Natura 2000 - Decreto Legislativo Regional n.º 20/2006/A, de 6 de junho, alterado pela Declaração de Retificação n.º 48-A/2006, de 7 de agosto, e pelo Decreto Legislativo Regional n.º 7/2007/A, de 10 de abril; Regime jurídico da conservação da natureza e da biodiversidade estabelecido pelo Decreto Legislativo Regional nº 15/2012/A, de 2 de abril; Decreto Legislativo Regional n.º 47/2008/A, de 7 de novembro, que cria o Parque Natural da Ilha de Santa Maria, alterado pelo Decreto Legislativo Regional n.º 39/2012/A, de 19 de setembro. Portaria n.º 1/2014, de 10 de janeiro alterada pela Portaria n.º 44/2014 de 8 de Julho de 2014 - Regulamento da Apanha. Nesta área estão interditos os atos e atividades seguintes: a) A caça submarina, apanha ou colheita de organismos marinhos com ou sem auxílio de embarcação; b) A perturbação, por qualquer meio, das aves que se acolhem nos ilhéus; c) O depósito de resíduos; d) A pesca, com exceção da pesca comercial, com linha de mão ou salto e vara, dirigida a tunídeos, exercida por atuneiros ou embarcações que integrem o sistema de monitorização contínua das atividades da pesca (MONICAP), a qual fica sujeita a parecer prévio vinculativo da Inspeção Regional das Pescas. Ficam condicionados e sujeitos a parecer prévio, de caráter vinculativo, do departamento da administração regional autónoma com competência em matéria de ambiente os atos e atividades seguintes: a) A realização de trabalhos de investigação e divulgação científica, ações de monitorização, recuperação e sensibilização ambiental, bem como ações de salvaguarda dos valores naturais e de conservação da natureza; b) A recolha e posse de qualquer elemento ou amostra geológica ou paleontológica, com exceção das ações de monitorização ambiental; c) O mergulho com escafandro; d) As ações decorrentes da execução de atividades de manutenção e limpeza da área protegida; e) A alteração da configuração dos fundos marinhos; f) A realização de eventos culturais e desportivos.

 

7. MAP OF THE SITE

Back to top
INSPIRE ID:
Map delivered as PDF in electronic format (optional)
Yes
No

SITE DISPLAY